Wellness

Postado em 14 de Agosto de 2019

Aprenda a vencer o medo e viver com mais amor

Na nossa vida só existem duas formas de viver e tomar decisões: ou vivemos por amor ou vivemos por medo, e o amor-próprio é o primeiro e principal pilar para uma vida plena e satisfatória, onde a verdadeira transformação se opera.

“Um milagre é uma mudança na percepção do medo para o amor” – Marianne Williamson

Quando nos conectamos realmente com a nossa essência, somos amor, esse é nosso estado natural. Quando olhamos para uma criança, o que vemos nela senão o amor? Mas, ao longo da vida, começamos a enfrentar situações difíceis que nos provocam inseguranças e receios, e nos fazem esquecer de nossa verdadeira essência, fazendo-nos seguir o caminho do medo. Talvez tenha sido um colega que fez comentários desagradáveis sobre sua aparência, um familiar que insiste em repetir que seu comportamento é inadequado, demissão por conta de um chefe que não conseguiu enxergar o seu verdadeiro talento, ou até mesmo um amor que te deixou. Essas situações podem nos fazer acreditar que não somos suficientemente bons e vão moldando nossa personalidade. Como proteção, criamos uma espécie de escudo que nos impede de ver quem realmente somos e de acreditar em nós, fazendo com que o medo comande as nossas vidas.

Como o amor agiria?

Sempre que se sentir desconectado de si próprio, sem saber que decisão tomar, basta que, em cada situação de seu dia-a-dia se pergunte como o amor agiria. Escolha sempre o amor ao invés do medo, em todas as situações.

«A pergunta central em qualquer decisão é: o que o amor faria aqui?» – Neale Donald Walsh

Esta pergunta se aplica às mais diferentes vertentes de nossa vida. Desde as mais complexas – como na escolha por uma profissão porque somos apaixonados ou por termos medo que seja a única com boa remuneração – às mais simples, como sair para jantar com uma amiga porque é tudo que nos ilumina naquele momento, ou porque temos medo que ela fique aborrecida conosco, quando tudo o que queríamos naquele dia era ficar em casa.

Até se aprender a viver por amor, são muitas as decisões que podem ser tomadas por medo, como por exemplo viver para agradar aos outros com medo de não ser aceito, assumir uma carga de trabalho muito maior do que o normal para ser admirado, cultivar relações com medo de enfrentar a solidão, estar em empregos que não nos agradam mais com medo de não ter outras opções, alimentar-se só com determinados tipos de alimentos por medo de engordar, praticar exercícios que se detesta por medo de não atingir o corpo perfeito… E assim a lista continua, com inúmeras situações cotidianas.

Aprendendo a deixar o medo para trás

Se você também está agindo por medo em alguma área de sua vida, não se sinta mal, afinal de contas não está sozinho. Vivemos numa epidemia de medo, em que vemos muitas pessoas nessa direção, mas chegou a hora de mudar e a mudança começa dentro de cada um de nós, através da reflexão. E que tal algumas dicas básicas para saber por onde começar?

Analise em quais situações está agindo por amor ou por medo, selecionando a resposta correspondente:

 

1a. Eu me alimento de forma saudável porque amo e respeito o meu templo

e quero nutri-lo com o melhor que a natureza oferece;

OU

1b. Eu limito e restrinjo o que como por medo de engordar;

2a. Eu movo o meu corpo porque adoro a forma

como me sinto ao praticar exercícios;

OU

2b. Eu pratico exercícios porque não me sinto bem

com meu corpo e quero mudá-lo a qualquer custo;

3a. Eu me cerco de pessoas carinhosas e que me apoiam;

OU

3b. Eu me cerco de relações tóxicas porque tenho medo de não ter amigos;

4a. Eu ouço a minha intuição e escolho fazer as coisas

que me iluminam e me fazem feliz;

OU

4b. Eu deixo de fazer o que me faz feliz para agradar

aos outros com medo que não me aceitem;

5a. Eu estou nessa relação porque encontrei o amor

da minha vida e simplesmente amo estar ao seu lado;

OU

5b. Eu estou nessa relação porque é conveniente

e tenho medo de estar sozinho;

6a. Eu trabalho naquilo que amo e me dá prazer;

OU

6b. Eu vou para um trabalho que não gosto e não me inspira,

porque tenho medo de não ter dinheiro no final do mês;

Se a resposta escolhida em algumas das afirmações acima envolve medo, está na hora de mudar e começar a agir por amor. Com calma, um passo de cada vez, e eu prometo que tudo vai se encaixar. Amar é uma das coisas mais corajosas que um ser humano pode fazer. Escolha o amor em todas as áreas de sua vida:

Se alimente saudavelmente porque ama e respeita o seu templo;

Mova o seu corpo porque isso faz você sentir-se maravilhosamente bem;

Cerque-se de pessoas que te inspiram e somam à sua existência;

Siga a sua intuição e o que te faz feliz;

Escolha um trabalho que te faça acordar todos os dias com vontade de seguir sua missão;